terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Soem as Cornetas + Pato + Zica + etc

O sistema defensivo do Corinthians sofre sua pior crise desde a era pré-Mano Menezes (excetuando, evidentemente, a curta e desastrada passagem de Adilson Batista pelo Timão, que fazemos questão de esquecer). 
Em 2013, o time já sofreu 10 gols em 10 partidas disputadas - média que sobe para dois tentos por jogo se considerarmos apenas os últimos 3 válidos pelo Campeonato Paulista, mesmo tendo sido disputados contra adversários inegavelmente mais frágeis (sorry, porcada, mas contra fatos não há romantismos).
Cássio voltou de lesão ainda muito aquém daquela muralha com a qual nos acostumamos ano passado. Alessandro e Fábio Santos, se morressem hoje, deveriam se tornar nomes de avenidas. Paulo André parece jogar vestindo uma calça jeans molhada e Gil, embora aos poucos vá se firmando, me lembra muito o também estabanado e inseguro Ebert William Amâncio - vade-retro!!
Porém, notem que apenas um nome difere essa zaga daquela que, ano passado, conquistou a América com brilhantismo, sofrendo apenas 4 gols em 14 jogos disputados: Castán, que foi pras Orópa - pois Chicão está apenas no estaleiro e, se Deus quiser, volta logo. 
O diferencial, portanto, parece estar mesmo é na proteção à zaga. Paulinho e Ralf, que, há 2 anos, compõem a melhor dupla de volantes do Brasil, ao que tudo indica, ainda não chegaram ao ano de 2013.
Se não melhorar o aproveitamento no ataque (que, até aqui, permanece tão pífio quanto em 2012), a coisa vai ficar complicada...

* * * * *

Falando em ataque: por mais voluntarioso que seja o Jorge Henrique véio de guerra, não há mais justificativa para deixar Renato Augusto no banco. O cara, sempre que entra, melhora a criação e dá mais qualidade no passe.

Quanto ao Pato, então, a condição de reserva beira o absurdo. Pelo posicionamento, domínio de bola, capacidade de antecipação à zaga e poder de finalização, fica evidente que estamos diante de um cara diferenciado. Tem que jogar de qualquer jeito, esse aí!

Porém, para pô-lo em campo, eu não tiraria o Guerrero em hipótese nenhuma. Não apenas tem feito aquilo que se espera de um pivô com extrema competência como, a qualquer momento, pode definir uma partida complicada com seu bom jogo aéreo.

Lamento, Emerson.

* * * * *

E, falando em Emerson...

Respondam-me os astrólogos: quando é, afinal, que o trânsito do Sol em Leão na Casa 11 - em quadratura com Plutão em Escorpião na Casa 2 e em oposição a Saturno em Aquário na Casa 5 - deixará de influenciar negativamente na vida dos nascidos em 1º de Setembro de 1910?


* * * * *

Curtas:

- Já que realmente teremos que jogar de portões fechados, algo nos impede de mandar esses jogos na Fazendinha ou até no CT Joaquim Grava? Seria a desmoralização suprema para a tal de Copa Libertadores...

- CR7, R49, DS10, RA25... Sou só eu que não consigo mais entender o noticiário esportivo ultimamente?

- Bin Laden era corinthiano!!!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.