quinta-feira, 14 de março de 2013

Chocolate!

O bicampeão mundial fez exatamente o que dele se esperava: numa partida praticamente impecável, onde todos jogaram em alto nível, pegou pela frente um adversário mais fraco e sacudiu com os cabras - no caso, cabrones.

Fizemos três e, com isso, tiramos o saldo de gols do tal de Tijuana. De quebra, também lhes tiramos as pregas  - pondo fim a um ilusório aproveitamento -  e ainda os despachamos para a Bolívia desprovidos da irritante autoconfiança que eles vinham demonstrando.
Começo até a achar que vão perder por lá, na altitude da amaldiçoada cidade de Oruro, depois dessa...

Na verdade, verdade mesmo, fizemos foi quatro. Mas o bandeira - como, a propósito, tem-nos acontecido com certa freqüência neste ano de 2013 - resolveu anular um golaço maiúsculo da dupla Paulinho/Guerreiro, ambos em posição legal.

E isso fora o chocolate. Pusemos o time do Neymídia Cover na roda, mesmo!

Enfim: sucesso total na missão. Exibição daquelas para deixar os anti com cãibras no esfíncter.


Destaques de ontem


Ralf foi aquele mesmo pit-bull com o qual a Fiel se acostumou. Literalmente mandou no meio-campo, estilo Capitão Nascimento. Cada vez que o visitante esboçava uma subida ao ataque...



Guerrero, taticamente perfeito e, para variar, siempre peligroso.

Alessandro apoiou demais!
Defensivamente, porém, o camisa 2 também foi firme: aproveitou para se redimir das últimas partidas, fechando todos os espaços e praticamente impedindo que os mexicanos evoluíssem por ali.

Contudo, o onipresente Renato Augusto - que arma, desarma, distribui, coordena, organiza, finaliza, dá carrinho, mata um leão por jogada e etecétera - é quem foi, sem duvidamente, o melhor em campo. 
Aliás, deviam era ter comprado o passe todo desse rapaz, porque a metade que ficou com os alemães tá cada dia mais valorizada.

* * * * *

Libertadores, de novo, só mês que vem. 

O negócio, agora, é focar no Paulista. Tomando, evidentemente, todo cuidado possível para manter o elenco fisicamente bem. Afinal, basta ficarmos entre os oito primeiros, sem neura.
Não nos esqueçamos que, ano passado, terminamos a fase classificatória do Regional na liderança e, logo na primeira partida da fase final, deu no que deu...

* * * * *

A suposta contusão do Pato, felizmente, não passou de um susto, excesso de precaução da comissão técnica. 
E, mesmo assim, o FDP ainda guardou o dele antes de sair, aos 25 do primeiro tempo. O cara realmente é foda!

*  *  *  *  * 

Se o Romarinho faz aquele gol... 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.