segunda-feira, 29 de abril de 2013

Queimamos a ponte...

Se jogadores, comissão técnica e mesmo parte da torcida, em algum momento, pretenderam abandonar a disputa do Paulistão, sinto por informar, mas a última oportunidade para isso já passou. 
Foi no jogo de ontem, contra a Ponte.

Agora, contudo, entramos num caminho sem volta nem plano B. Diante de uma semifinal contra a bicharada, estou certo de que nenhum torcedor corinthiano espera algo menos que a vitória. Nem mesmo aquela - ainda pequena, mas infelizmente crescente - parcela da torcida que, de uns tempos para cá, tem caído na  armadilha bambística de desmerecer o "paulistinha".

Agora é clássico, pô! E em jogo decisivo!! Agora é guerra; é Jihad, porra! Foda-se se pelo Paulistão ou  se pela Libertinha...

Passando pelos bambis, venha quem vier, será final de campeonato. E, que eu saiba, o Sport Club Corinthians Paulista jamais subiu - e jamais subirá - ao gramado se não for para vencer uma finalíssima, seja de futebol ou de peteca.
Portanto, quer contra os pequeninos do litoral, quer contra os pequenos do interior, tal como diante dos bambis, não haverá outra possibilidade: teremos de jogar para vencer - acima do limite físico, se preciso for.

Continental e regional, agora não tem mais volta: ou disputamos os dois em alto nível, ou não disputamos nenhum.

Um comentário :

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.