sexta-feira, 3 de maio de 2013

Nada como a experiência...

Somente agora li a opinião do Dr. Osmar a respeito da partida de quarta-feira: "o time foi um pouco auto-suficiente na certeza da vitória e quando se viu em desvantagem não teve condições de desfazê-la."

Exatamente o que eu quis dizer no post abaixo - porém, expresso de forma bem mais simples e econômica.

Ainda chego lá.

2 comentários :

  1. Tem certas afirmações que podem ser consideradas como impressão....Eu não me sinto inseguro em dizer que o time achou que ia ganhara qualquer momento e de qualquer jeito. Nas entrevistas antes do jogo, nem o Adenor e nem os jogadores disseram ou insinuaram isto. Verdade que um time campeão do mundo tem força suficiente para vencer boa parte de seus jogos. Mas dai, chegar a determinadas conclusões....O que se pode afirmar com certeza é que depois do gol do adversário o time se perdeu em erros primários. O primeiro tempo até que foi razoável.O que eu penso e -esta também é uma impressão- é que o time foi para evitar um resultado que já sacramentasse a sua eliminação. Uns trezentos técnicos fazem isso.
    (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Múcio. Como o Silvinho disse em seu blog, o que houve ali somente os jogadores podem dizer. Portanto, só nos resta especular, com base em nossas... impressões.
      E essa impressão de que o time vem se achando capaz de decidir a peleja a qualquer momento, creio, vem da postura apresentada por ele ao longo do ano - e não apenas no jogo de quarta.

      No intervalo, lembro-me de ter comentado com meu velho que o jogo estava com cara de 1 a 0 para a gente - sinal de que também tive uma impressão até que razoável do primeiro tempo. Porém, sacramentada a derrota, aquilo que, até então, era considerado como frieza e maturidade acaba passando em releitura, sendo agora visto como displicência e deslumbramento.
      Creio que isso seja quase inevitável (embora você tenha conseguido evitar). Se, para Octávio Paz, a morte cristaliza a vida, acho que também podemos considerar que o apito final cristaliza a partida.

      Curtiu a heresia, Sr. Historiador? rs

      Excluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.