terça-feira, 28 de maio de 2013

Resumindo...

Por tudo o que temos lido/ouvido/debatido por aí, acho que a coisa fica mais ou menos assim:

1- Ainda estamos devendo em 2013. Conquistamos o Paulistão impondo nossa superioridade técnica, porém sem conseguirmos nos impor taticamente. O famoso vencer sem convencer
O esquema de jogo do time a ser batido está mais do que manjado.

2- Para faturar também o Brasileirão, portanto, não nos iludamos: o que mostramos até aqui não basta.

3- Contudo, Pato e Renato Augusto, contratações cujas características permitiriam ao Seu Adenor um leque maior de variações táticas, não se mostraram fisicamente confiáveis. 
Temendo falta de seqüência do time base, Tite, em meados do semestre, preferiu retornar ao chamado "time de segurança", portanto.

4- Porém, não podemos ignorar que, mesmo desconsiderando as contratações mencionadas, o técnico já dispunha de peças que o permitiriam, sem perda de qualidade, promover alterações pontuais no padrão tático da equipe. Douglas, Edenilson  e Guilherme, por exemplo.
Se não o faz, contudo, acredito que isso se deva mais a um apego cego à fórmula que alavancou sua carreira - o que seria naturalíssimo, pois, assim como nós, o cara também é humano - do que à suposta "limitação técnica" apregoada por vários blogs corinthianistas.
Não há sorte no mundo que continue, por tanto tempo, sorrindo para um burro, senhores. Se por arrogância ou por pura implicância, não importa: tal argumento está errado e, empiricamente, não se sustenta.

5- Por outro lado, o mero reconhecimento das fragilidades da equipe também não implica, necessariamente, que tudo esteja errado, que a comissão técnica deva ser malhada no sábado de aleluia, que Emerson não sirva mais nem para o banco e que Romarinho deva ser banido do Parque São Jorge. 
Sem exageros, pessoas! Por favor.
Trata-se apenas da constatação de que Emerson vive mau momento técnico e de que Romarinho, por questões táticas, deveria ser sacado para a entrada de mais um meia. Ponto. Sem pânico.

6- Ok: Alessandro e Fábio Santos são outros dois que não se justificam mais entre os 11 titulares - porém, para substituí-los, as opções também já se encontram disponíveis no próprio elenco.
Parêntese: talvez eu ainda não esteja totalmente convencido de Edenilson na direita, pois gosto dele, mesmo, é como meia; contudo, se o próprio atleta já está convencido de que deva se adaptar...

7- Por tudo o que foi dito, creio que a questão central seja até quando, afinal, Tite insistirá em não perceber que precisa sair da zona de conforto desenhada pelas glórias recentes; que necessita abrir mão de um esquema que deu certo em prol de outro que, a julgar pela qualidade técnica do elenco, tem tudo para nos levar ainda mais longe.

8- E eu acredito que a mudança virá na próxima rodada. Sempre.

* * * * *

Por motivos profissionais, o blog entrará em breve recesso a partir de amanhã. Dia 9 de junho, contudo, retornaremos com nossa programação normal.
Comentários, se houver, continuarão sendo bem-vindos neste período. 

Agradecemos pela compreensão, etc, etc.

* * * * *

VAI CORINTHIANS!

5 comentários :

  1. Eu sou um dos grandes defensores do Adenor e isto já me rendeu duas ofensas pesadas em outros blogs que frequento... Este rótulo de burro com sorte dada por ele pelo Alvaro eu não compactuo de jeito nenhum. Eu faço questão de lembrar o trabalho desenvolvido por ele no Corinthians em 2004, quando ele guindou ao sexto lugar um time que era apontado como favorito ao rebaixamento. Um cara que leva um Caxias a conquistar o gauchão desbancando o monopólio da dupla Gre-Nal, que com um time de refugos tira uma Copa do Brasil da gente é porque entende do riscado. Eu tenho o maior respeito pelo Adenor porque em 2004 ele aceitou o desafio de pegar aquele time horrível do Corinthians, enquanto alguns rejeitaram a missão. O Adenor merece este momento de glória. Se foi tomado pela vaidade, se está se achando muito mais do que é eu não sei. Não tenho capacidade pra fazer tal avaliação. Eu só acho que o Adenor já deveria estar pensando na renovação deste time. O Alessandro já tem 5 anos de clube e já não mais um menino. Seria interessante procurar um substituto. Eu não sei porque não testar o Guilherme que veio da Ponte Preta, que se não me falha a memória jogou muito pouco por ali. E tem o Fábio Santos que, embora não seja tão velho, vem provando que o bom momento vivido no ano passado, não passou de um bom momento. Não acho ele uma nulidade, mas entendendo que o Igor lhe é superior, acredito que a troca seria benéfica para o time. E para o próprio Adenor. Com relação ao Pato, eu tenho batido na idéia de que ele não está fisicamente inteiro. O Adenor não me parece um imbecil a ponto de prescindir de um grande craque se não tiver motivo para isso. E voltando ao assunto renovação: estou muito mais interessado em ver o tal de Jucinei em ação, pois quem sabe venha a ser um novo Jucilei, um novo Ralf, um novo Paulinho, do que em ver o Maldonado em ação. Valeu.
    (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi o DVD do Jocinei somente hoje, Múcio. Espero estar errado, mas, pela quantidade de bolas chutadas de fora da área quando a melhor opção seria o passe, pareceu-me forte candidato a novo Bruno César.

      Excluir
    2. Antes fosse apenas o Álvaro: o Silvinho costuma dizer que, com a estrutura e estabilidade atuais, até você ou eu poderíamos ser técnicos do Timão, Múcio.

      Excluir
  2. O timão está sofrendo atualmente devido á má fase de algums jogadores, concordo que o romarinho está prejudicado com o atual esquema tático, ele tem que jogar mais perto do guererro e se preocupar menos com a marcação, más como fazer isto em um time cuja característica é contar com o time inteiro para marcar, sim fica dificil. Pato sem duvida nem uma não está bem fisicamente, percebo nele receio de entrar duro em jogadas, joga com o corpo mole. Sheik mais uma vez não está bem, ele tem que ser substituído, uma pena que JH não pode entrar no lugar dele =/, acho que tite presisa mudar esse esquema apostar talvez ou testar um time com douglas e danilo juntos não para continuar tendo ligação direta dos volantes com atacantes o time tem que trabalha mais essa bola no meio, gostei muito do que vi no douglas contra o boca, ele da passes sensacionais, que com parceria do veloz pato( e romarinho) acho que renderia otimas jogadas. Em tudo o time ainda marca bem, porém não ataca com tál eficiência, fazendo com que os volantes como paulinho busque com maior intensidade a marca do gol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo: na ausência de Renato Augusto, Douglas e Danilo, hoje, formam o meio-campo ideal.

      Excluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.