segunda-feira, 29 de julho de 2013

Corinthians 0 x 0 SPFW: hora da corneta soar alto!

O adversário de ontem subiu a campo como um coelhinho assustado: recheado de volantes, fechadinho, ciente de sua gigantesca limitação técnica e com o claro objetivo de não tomar um saco de gols.
Psicologicamente abalados por uma crise que quase chega a dar pena, a bicharada, que vinha de nada menos que 8 (oito!) derrotas consecutivas, já tinha o destino praticamente selado: a emblemática marca de 10 reveses seria atingida através de duas acachapantes goleadas - a serem aplicadas, primeiro, pelos atuais campeões mundiais e, em seguida, pelos futuros.
Espero que, ao menos, o Bayern não decepcione e cumpra sua parte - pois o Corinthians do Seu Adenor , ontem, parecia mesmo era louco para pôr um ponto final na crise das bonecas.

O que pretende esse time no Brasileirão 2013, afinal? Vaga na libertadores do ano que vem, o grande objetivo dos medíocres?? Pois, neste caso, alguém precisa avisar aos profissionais do Depto. de Futebol que até para pensar pequeno esse time precisa melhorar. E muito, diga-se (porque, com essa bolinha aí que estamos jogando, será do meio da tabela para baixo, e olhe lá!).

E (ok: perdi de vez a paciência, reconheço), com esse elenco que temos, diria que 90% dos "méritos" podem ser atribuídos, sim, ao Sr. Adenor Bacchi - um homem que vive falando em e-qui-lí-brio, mas que, a fim de se manter detentor da melhor defesa do Brasil, não hesita em sacrificar completamente o sistema ofensivo de sua equipe.

Ademais, convenhamos: um técnico que, mesmo tendo a sua disposição jogadores como Danilo, Douglas, Renato Augusto, Romarinho, Emerson, Guerrero e Alexandre Pato, consegue a proeza de apresentar o pior ataque da competição merece, no mínimo, ser questionado!

Por exemplo: por que diabos Tite insiste em manter no banco o melhor jogador corinthiano da temporada, Renato Augusto? 
E Alexandre Pato, vice artilheiro do Timão em 2013, por que segue na reserva? Aliás, o que justifica esse vexatório processo de fritura a que Tite vem submetendo o camisa 7??

Cadê a tão aclamada me-ri-to-cra-ci-a que, justa ou injustamente, acabou se tornando a marca  - ou o marketing? - deste treinador?

Não é de hoje que Tite, aparentemente, vem se perdendo. Enquanto isso, um dos Brasileirões mais fáceis dos últimos anos vai escorrendo pelo ralo.

* * * * *

Ralf, que ontem fez partida monstruosa, deveria receber bicho dobrado.

Não quero ser monotemático, mas há tempos que Fábio Santos se cria quase que exclusivamente na aba de nosso camisa 5. A cena se repete inúmeras vezes por partida, preste atenção: o Sr. Bola nas Costas sobe, desperdiça a jogada, cede o contra-ataque e não tem pernas para acompanhá-lo de volta; de longe, só o que lhe resta é rezar para que o Rei dos Desarmes livre sua cara novamente.
E Ralf não decepciona. Nunca.

15 comentários :

  1. Falou tudo, um dos mais fáceis campeonatos brasileiros indo embora. Hoje ouvi uma entrevista muito lúcida do Paulo André. Ele falou com todas letras: A obsessão defensiva do adenor está matando a nossa parte ofensiva. Melhor defesa e o pior ataque.Como um time que tem os jogadores que você citou não consegue fazer gols? A resposta é óbvia: esquema tático previsível e covarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também soube dessa entrevista do Paulo André. Minha esperança é que a iniciativa venha do grupo...

      Excluir
    2. E convenhamos que nos próximos confrontos, podemos tirar os sete pontos de diferença, pois são: Grêmio, Criciúma e Santos; coloca o Pato para jogar e o Renato Augusto, o Sheik ajudou muito? Sim ! Mas agora não esta desenvolvendo.
      E conforme citado neste blog dia 30/07/13, essa historinha de "me-re-ci-men-to", já deu o que tinha que dar, e se formos nos pautar nisto, nesse exato momento, estamos merecendo a atual posição.

      Excluir
    3. É, Sr. Ivan... sua irmã me deixou na mão; terei de ir ao jogo sozinho, hoje.
      Se morássemos mais próximos um do outro, hoje o ingresso da "marmotinha" acabaria sobrando para você, naturalmente.

      Demorou para irmos a um jogo juntos, né não?

      Forte abraço!! Beijo na patroa e no Gu.

      Excluir
  2. 1- Eu não acho que o Corinthians deixa de ser um time ofensivo por ter uma enorme preocupação com o seu sistema defensivo. Não estou aqui querendo justificar e muito menos colocar como normal termos o pior ataque do campeonato.Mas afirmar que o que se perdeu por uns instantes (espero que seja assim) o equilíbrio tão propalado pelo Adenor. O Corinthians em 2012 teve a melhor defesa da Cucaracha Cup e um dos melhores ataques. Os atacantes ajudavam na marcação e,nem por isso abdicaram de cumprir o seu objetivo principal: marcar gols. Em 2011 a solidez do esquema defensivo nos colocou numa classificação acima do Conveniense e do Uruburezento que tinham ataques mais efetivos, porém defesas menos eficientes. E nos permitiu uma vantagem sobre o Vice da Gama -graças aquelas odiadas vitórias por 1x0 e 2x1, vitórias que provam o funcionamento da defesa.
    2- Eu engrosso o coro daqueles que exigem Pato e Renato Augusto como titulares. As jogadas fluem melhor com os dois. Nossas partidas mais convincentes na Cucaracha Cup foi tendo ambos, ao lado do Danilo e do Guerrero. Domingo, as maiores chances de gols que tivemos foi quando ambos entraram. Tudo bem que se pode atribuir um pouco ao cansaço do adversário, afinal marcar com intensidade os 90 minutos não é fácil. Seria interessante que algum repórter perguntasse ao Adenor porque ele deixa ambos no banco. Quem sabe o Adenor tenha uma explicação elucidativa, que ninguém esteja enxergando.
    3- Das declarações do Paulo André, eu achei que numa primeira parte ele quis dividir os méritos pela defesa ser quase que intrasponível e na segunda pare, ao mesmo tempo que criticou o esquema pela baixa ofensividade, também fez uma auto-crítica: "Também temos que sair com mais qualidade para que os atacantes recebam a bola em condições melhores"
    No entanto, não vi como alguém lá no blog do Silvio ou do Paulo - um clima de "nem os jogadores aguentam mais o Adenor".
    4- O que me causa estranheza é que este time fez este anos algumas (poucas, é verdade) partidas em que o time mostrou um enorme volume ofensivo -mesmo tendo este treinador "cagalhão". Contra este mesmo adversário de domingo, fizemos dois jogos muito mais convincentes. Eu não me surpreenderei nada se na quarta-feira conseguirmos diante do Grêmio, uma equipe bem mais estabilizada, a vitória que deixamos de conseguir no domingo.

    (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
  3. 1- Estamos no mesmo time, então, Múcio. Eu também não acho que futebol seja basquete; que toda posse de bola deva resultar em ponto - como, creio, pensava Adilson Batista. Porém, como você mesmo observou, até ano passado havia maior equilíbrio entre os setores. Em 2013, Tite parece ter se perdido nesse "preciosismo tático" (como costuma dizer o Silvinho).
    Mas, saindo do armário, aqui, devo reconhecer que ainda sou saudoso dos tempos do Mano. Não fosse o esquema Carlos Leite...

    2- Desista, ele vai dizer o mesmo de sempre: "o campo fala", "me-re-ci-men-to", etc.

    3- Confesso que não vi a entrevista na íntegra, apenas frases pinçadas. Mas, como você, também considero improvável que logo o Paulo André - que, além de parceiro de filosofices, é uma espécie de porta-voz do hômi - viesse a público expor o treinador.

    4- Oxalá!

    ResponderExcluir
  4. É Zé ! Paulinho faz falta, dos nossos laterias só dá aproveitar o Edmilson e como um bom banco. Quem se gabava de ter a maior arrecadação dos times brasileiros está voltando a ser um time comum, e não é culpa só do Tite não, apesar das insistente tabelas manjadas do lado esquerdo em que ou o Emerson volta a bola para a defesa ou Fábio Santos faz uma cagada. O elenco não é de ponta, logo: o time não está na ponta. Quem quer ser grande, não vende um Paulinho por 18 contos (mixaria do Leandro Damião ofereceram mais), sendo que metade do passe é seu e sim compra a outra metade. Reforça os setores visivelmente deficientes e grita quando está sendo sistematicamente roubado. Grande é grande e se comporta como grande. Quem revela craques para vender aos grandes é pequeno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. César, à nossa frente na tabela estão Goiás, Santos, Vasco, Grêmio, Vitória, Bahia, Coritiba, Botafogo, Inter e Cruzeiro. Não temos time para estar na ponta?

      Excluir
    2. César, acho que nesse aspecto devemos ser justos com essa diretoria. Eles nunca quiseram vender o Paulinho, e acho até que teriam comprado, sim, a outra metade dos seus direitos, caso achassem que isso seguraria ele aqui. Mas o cara queria sair, era o tal velho sonho de jogar na Europa...

      Excluir
  5. Ainda não consegui chegar a uma conclusão sobre a situação atual do Timão. Se por um lado não conseguir fazer gol naquele time piada das chiliquentas é irritante, também dá raiva quando o time perde um jogo mesmo marcando dois, três gols...

    De certa forma ainda acredito que o diferencial desse time ainda é a forma extremamente organizada com que o time todo defende, sem abdicar do ataque, através de uma rápida transição entre os posicionamentos defensivos e ofensivos.

    Talvez o problema seja mesmo a forma como o Tite abre mão de jogadores e configurações de ataque que poderiam funcionar melhor, em prol de uma suposta (e por vezes contraditória) postura mais justa perante ao grupo.

    Por outro lado, também é consenso que o respeito que o elenco nutre pelo treinador foi essencial nas campanhas vitoriosas do ano passado e na forma como o time se doou nos momentos decisivos. E esse é justamente o aspecto onde o Mano (do qual também sou fã) não ia tão bem, no domínio do grupo...

    Enfim, na verdade falei, falei e não disse nada... rs. Mas não sou eu que sou (muito bem) pago pra queimar neurônio com isso. Tá na hora do Tite recalcular aí o tal ponto de equilíbrio, e fazer essa máquina que ele tem em mãos andar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Essa também é a especialidade desse blog, João Luís! Aqui, tal como o time do Tite, a gente também só penteia, não finaliza nunca! KKKKK

      Excluir
  6. acho o Tite um dos melhores e não vejo substituto para ele - Mano ja esta no Flamengo , Cuca e Muricy não combinam com o nosso time.

    superado isso , são dois problemas:
    1- retranqueiro
    funcionou em 2011, 2012, foi lindo...
    mas não foram poucas as partidas que o time pareceu estar esperando um adversário que simplesmente não estava lá dentro do campo. nem estou falando das margaridas, vamos admitir que se fecharam (como o Tite faria) e dificultaram as coisas nesse ultimo jogo.
    há méritos.

    me dói mais aquele primeiro jogo com o Boca; era para ter ganho lá na casa deles, estavam apavorados e não aproveitamos. oportunidade e momento...

    muito da má fase é culpa dos jogares. se estivessem jogando bem estaríamos vencendo pelo 1x0 nosso de cada dia lá na ponta da tabela.
    só que eu acho pouco...

    o que mais me preocupa é que seja tão inflexível.
    o time NÃO PRECISA de grandes ousadias , mas de alguma variação..
    (os adversários assistem nossos jogos)

    2- me-ri-to-cra-ci-a
    Renato Augusto é o nosso Playmaker, e sua ausência atrapalhou demais. Não acho que o Tite o considere reserva e voltará naturalmente assim que se recuperar plenamente.
    (sob a proteção do pai Vavá, oremos)

    Com o Pato, só pode ser qq coisa com a atitude do jogador. bola não é...

    ok, Taticamente temos apenas 1 Centroavante (4-2-3-1), isso explicaria.
    Mas ai cai na inflexibilidade novamente. Pato não é jogador de area e tb não é ponta e/ou ala, se for assim é melhor devolver para a famiglia Berlusconi e contratar mais dois "Romarinhos".

    -------------------------------------------------
    Igor terá sua chance.

    Acho errado que dispensem o Chicão.

    Ralf , sem exagero, é o maior jogador do planeta.

    (Pedro)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1- "o time NÃO PRECISA de grandes ousadias , mas de alguma variação..
      (os adversários assistem nossos jogos)"

      Absolutamente perfeito!


      2- Pai Vavá sabe das coisas... rs
      (...)
      "Pato não é jogador de area e tb não é ponta e/ou ala, se for assim é melhor devolver para a famiglia Berlusconi e contratar mais dois "Romarinhos".

      HAHAHAHA, sensacional!

      -------------------

      Quantos volantes no planeta desarmam com a mesma eficiência?

      Excluir
  7. Zé Carlos, me permita postar aqui um comentário irônico numa tentativa de imitar o estilo hariovaldiano.

    PAULO ANDRÉ DETONA TREINEIRO EM COLETIVA

    "Finalmente um jogador do Corinthians veio a público e expressou tudo aquilo que a esmagadora maioria da torcida sente em relação ao profissional que indevidamente ocupa o comando técnico da equipe nos últimos anos. Com a mesma coragem com que enfrenta os atacantes adversários, nosso zagueiro criticou asperamente seu atual comandante. Esperamos que a diretoria abandone essa omissão irritante e demita este cidadão que tanto mal tem feito à instituição, tornando-a motivo de escárnio, principalmente por parte de vila-sonianos, manjubinhistas e e chiqueirensistas. A torcida envergonhada não suporta mais tamanho atentado contra as tradições clubísticas. Fora Adenor."
    --------------------------------------------------------------------------------------
    Voltando à normalidade:
    1- Repare que o Paulo André fala que o Corinthians ficou conhecido como uma equipe que defende em bloco e ataca em bloco - isto não me parece definição de equipe retranqueira.
    2- O Pedro coloca um detalhe que eu sempre cito: além do esquema tático, da teimosia do treinador, tem a imprecisão dos jogadores como fator para esta fase em que o clube se encontra.
    3- Eu até entendo o pessimismo do pessoal. Na fase atual não dá mesmo para pensar diferente. Nada como uma sequência de vitórias para este pessimismo se dissipar. Eu não sou atleticano, mas
    EU ACREDITO
    EU ACREDITO
    EU ACREDITO
    (Múcio Rodolfo Neto)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 100% Hariovaldo, Múcio! Você anda lendo demais esse blog... rsrs

      -------------------------

      2- É fato. Porém, nisso, também sou obrigado a concordar com o Silvinho: o responsável por identificar as deficiências do time e direcionar os treinos específicos que possam corrigi-los é justamente ele, o treinador.

      3- São Jorge te ouça, Múcio! Eu também, sempre acredito que a próxima partida será melhor. SEMPRE!

      Excluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.