segunda-feira, 1 de julho de 2013

Japão pré-Zico...

Vem cá: fui só eu que achei absurdamente bizarro o posicionamento da zaga espanhola no segundo gol brasileiro? Há quanto tempo vocês não viam, numa equipe de alto nível, seis caboclo marcando a bola??

4 comentários :

  1. Eu não acho que a seleção espanhola tenha facilitado. Acho que foi mais contingência de um jogo de futebol.Erros assim de acontecem as vezes. Ontem foi o encontro de uma seleção que atingiu o seu melhor momento (a tupiniquim) e outra que talvez esteja em queda (a espanhola.)
    (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não acho que tenham facilitado, Múcio. No meu mundo, isso não faz sentido. Só estranhei porque poucas vezes vi algo tão amador fora do eixo África/Ásia/Oceania.

      Aliás, de fins dos 90 para cá, nem nesse eixo, aliás...

      Excluir
    2. Eu não sou de acompanhar muito o futebol europeu.... mas dia desses estava revendo os gols da Espanha contra a Itália na final da Eurocopa de 2012. Eu nunca tinha visto a Itália apanhar daquele jeito. Ontem, a Espanha me pareceu pouco contundente no ataque. Se bem que a gente pode atribuir isto à forte marcação imposta pelos comandados do adorador do Pinochet, mas... E, embora não seja especialista em futebol europeu, eu não consigo entender Fábregas e Villa na reserva. Em suma: o resultado de ontem foi obra de acertos do time brasileiro e de e falhas do time espanhol
      (Mùcio Rodolfo)

      Excluir
    3. Aos 10 minutos, comentei com minha mulher que, se o ritmo alucinante da marcação passasse dos 25, podia mandar todo mundo pro antidoping... Não é que foi até os 90??

      Defensivamente, méritos totais do Felipão. Na frente, porém, é que acho que ele encontrou uma facilidade estranhíssima, que provavelmente não terá paralelos daqui até o final da Copa 2014.

      Devagar com o andor...

      Excluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.