domingo, 1 de setembro de 2013

Feliz ano novo!

Hoje, tem início o centésimo quarto ano da Era Corinthiana - 104 DC. A todos os irmãos e irmãs de Corinthianismo, registro, assim, meus sinceros votos de um ano novo repleto de realizações e, claro, títulos.

Crédito da imagem: Coleção Corinthiarte

VAI CORINTHIANS!!

16 comentários :

  1. De um lado eu penso que os 5 rapazes não tinham a menor ideia de que aquela intenção de formar um time para jogar futebol se transformasse nessa enorme potência que somos hoje. Mas de outro lado, quando lembro que logo no começo disseram que o Corinthians seria o time do povo, passo acreditar que eles tinha idéia sim. Ontem eu vi um vídeo com Tom Zé no qual ele dizia que o Corinthians tem tudo a ver com ele, pois tanto um quanto outro precisa lutar muito para conseguir as coisas. E cada um aqui tem uma razão para dizer: "o Corinthians tem o meu jeito, o meu espírito". O Corinthians é um time sui-generis, capaz de transformar "anônonimo" em celebriadades -Basilio, Tupãzinho, Guerrero; generoso a ponto de reverenciar seus operários -Idário, Ditão, Ruço, Wilson Mano; e sempre pronto a glorificar seus craques -Neco, Servilio, Luizinho, Claudio, Sócrates, porém sem viver a sombra deles. Um clube cuja paixão da torcida não depende de títulos, mas ele brinda a torcida com tais títulos. É o clube que vai além de ser ou não ser o primeiro, que -com razão ou sem razão- tem sempre razão, que faz o pobre se sentir milionário e rir da própria dor.
    Enfim. Corinthians, meus parabéns, e meu muito obrigado... por ter aceito ser um dos amores da minha vida. (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O Corinthians é um time sui-generis, capaz de transformar 'anônimos' em celebridades (...); generoso a ponto de reverenciar seus operários (...); e sempre pronto a glorificar seus craques (...) - porém, sem viver à sombra deles."

      Simplesmente perfeito, Múcio!

      Excluir
    2. Caros senhores...
      Parabéns a todos , parabéns ao mussio pelo texto,porém explico lhe que quando o Sport Club Corinthians Paulista fizer um de nós chorar por qualquer razão saiba que ai reside o Corinthians.

      O Corinthians é a maior das lagrimas que vem direto do coração do ser humano.

      ps.estive no Pacaembu como de costume e Deus estava lá.

      Ass.O imperador.

      Excluir
  2. Que coisa mais patética isso de dizer que a torcida corintiana "não vive de títulos", quando a única coisa que qualquer time de futebol faz é disputar títulos. Essa mística do "bando de loucos" é a sacada mais genial que um clube poderia ter. Vejamos: se ganhar, está ótimo, se perder, também. Se está no topo, é reverenciado, se está em baixa (a maior parte desses 104 anos, diga-se de passagem), é louvado da mesma forma. Vocês, corintianos, tem razão. O Corinthians é diferente dos outros clubes mesmo... Porém, não pelo fato que é alardeado pelos seus simplórios e fanáticos (fundamentalistas, nas palavras do próprio dono do blog) torcedores, mas por ser um excelente produto. Vende que é uma beleza! Se o clube teve a cara de pau de capitalizar com o descenso do time, vendendo camisas e outras ilusões menos palpáveis, o que não faz para ficar na crista da onda? Nota-se o descarado apoio da mídia de um modo geral ao "timão" e como a ideia (falsa) de "time do povo" tenta ser colada ao Corinthians. A verdade por trás desse muro ideológico, inteligentemente construído, assumo, é que esse time nunca foi nada além de mais um, a disputar títulos (e na maioria das vezes, perde-los...) e tentar ações de marketing para sobreviver. Se não fosse a concessão eterna da Rede Globo no país (capitania hereditária da família Marinho no campo das comunicações)e o monopólio da mesma no futebol nacional, o que seria do "timão"? Provavelmente, nada. Um time fraco, sem alma que sempre se ancorou um uma torcida completamente iludida.

    Publique se tiver coragem, responda se tiver argumentos, "corintianista".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taí, meu jovem: publiquei. E, acredite, não o fiz pelo desafio ao final do comentário, mas apenas porque você:

      1- Apesar de equivocado – e um tanto agressivo – nos argumentos, não chegou a ser ofensivo.

      2- Tem um português até que bonitinho; concordância verbal, boa articulação, as vírgulas nos lugares corretos e (quase) nenhum deslize de acentuação. Esse esmero formal, aliás, tornou-se virtude raríssima após mais de duas décadas de sucateamento do sistema educacional; independentemente do conteúdo, portanto, deve ser sempre estimulado.

      3- Ao queimar tempo e pestana num comentário tão bem elaborado, foi extremamente lisonjeiro e, com isso, encheu-me de orgulho. Claro que também comento em blogs de torcedores de outros times; porém, a não ser que sejam amigos meus (será seu caso, aliás?), somente o faço de forma tããão bem trabalhada quando os blogueiros em questão são “torcedores profissionais” – Odir Cunha, Vitor Birner e Mauro Cézar Pereira, por exemplo.

      Quanto à provocação para que eu rebata seus (equivocados) argumentos, lamento por decepcioná-lo, mas não vejo sentido algum em fazê-lo. Afinal, convenhamos, trata-se de luta por demais inglória: qual o sentido em tentar convencer um torcedor de outra agremiação – a propósito, você torce para alguma, né? Ou será que apenas odeia o Corinthians?? – de que a minha é que é a "especial"? Você, fatalmente, rebaterá todos os meus (corretos) argumentos com outros (equivocados) argumentos, nos quais você (apesar de equivocado) acredita piamente – e, com isso, a coisa jamais terá fim.

      Desculpe-me, amigo, mas não é esse o objetivo deste blog. Esse espaço não foi criado para discutir com torcedores rivais, mas apenas para debatermos o dia-a-dia do maior e mais glorioso clube do Brasil – e também, claro, para celebrarmos os sagrados valores do Corinthianismo.

      Mas, por favor, continue lendo. Pelas referências citadas, noto que não é de hoje que você acompanha o Jihad Corinthiana – sinal de que, apesar da escolha clubística, em algum lugar de você reside uma pessoa de bom gosto. Quem sabe seu caso não possa ter solução?

      Abraço!

      Em tempo: o Sport Club Corinthians Paulista completou, em 1º de setembro, 103 anos de existência. Como costuma dizer um dos blogueiros que acompanho, acho que você “não pegou o chiste”...

      PS: quanto ódio no seu coraçãozinho, hein, rapaz?! Benza Deus...

      Excluir
    2. Parabéns, colega, você conseguiu logo na primeira frase, e de forma extremamente sintética, explicar exatamente o que é nao ser corinthiano.

      Enquanto as outras torcidas entende que o objetivo final de qualquer time é ganhar títulos, o corinthiano entende que o objetivo final é a emoção que o time proporciona na tentativa de conquista-los. Simples assim.

      Mas tenho certeza que você continua sem entender.

      Excluir
    3. E Zé, desculpe prolongar o assunto, mas normalmente nao temos muita chance de rebater esse tipo de argumentação falaciosa em blogs de torcida adversaria.

      Queria apenas tocar no assunto da teórica proteção da mídia (particularmente a Globo), outro mantra muito repetido ultimamente pelos anti-corinthianistas de plantão. Incrível como o ressentimento é capaz de gerar sintomas como a cegueira e falta de memória.

      Sera que o colega ai de cima se lembra o quanto a mídia babou ovo para o tal "clube diferenciado" no inicio dos anos 90, época das duas taças Jipe? Ou o quanto o time da Parmalat dominava as pautas esportivas durante toda a década de 90? Ou da overdose de Neymar querendo tchu, querendo tcha, a pouquíssimo tempo atras?

      Chega a ser ridículo ter que explicar isso, mas o time que esta em alta (e estamos falando do atual campeão mundial) costuma ganhar espaço na mídia (proporcional é, claro, ao interesse que ele gera - o que no caso do Corinthians é gigantesco, ja que temos os que seguem porque ama, e os que o seguem porque odeia, como voce).

      Mas claro que esse destaque, natural para qualquer outro clube, no caso do Corinthians, aos olhares ressentidos vira proteção e ainda se estende retroativamente para o restante de sua historia. Piada. O Corinthians nao seria nada sem a Globo? Deve ser confortante pra você, ainda mais hoje em dia, acreditar nisso. Mas procure saber um pouco mais da historia do Corinthians, amigo, antes de soltar pérolas como essa.




      Excluir
    4. Não se desgaste tentando explicar, João Luís. Arrependi-me até de ter deixado passar o primeiro comentário, pois isso o encorajou a outros dois, que foram direto para a caixa de spam.

      Eu saquei a do cara: vem com uma conversinha de cerca-lourenço, um verniz racionalista no discurso, mas, na essência, é apenas mais do mesmo, extremamente vulgar: os comentários que reprovei nada mais trazem que os velhos preconceitos classistas quanto ao perfil do torcedor corinthiano - discurso padrão do time do Jd Leonor, diga-se de passagem. E debate é o caráleo: no fundo, a única coisa que ele quer é deixar a ofensa registrada num blog dedicado à exaltar o Coringão. Procure outro, rapaz; aqui, lamento, não cola.

      E outra: ainda vem querendo cagar regra no meu blog, apelando à minha "honestidade intelectual" e etc. Se liga! Blogs são instrumentos democráticos no atacado, porém despóticos no varejo. Simplificando: aqui, o legislador estabeleceu que quem dá a última palavra sempre veste preto e branco, ponto.

      Abraço!

      Excluir
  3. Ze (se é que tenho vossa permissão de chama lo desta maneira)não responda ao rapaz.nem toda letra do mundo explicará o que acontece no coração de um corinthiano, não adianta não é palpável nem muito mesmo sentido e sabe porque de?porque são só palavras e em 40 anos de estádio que tenho vi coisas que englobam o nome SAGRADO SIM DO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA que não cabe pensamento ou julgamento racional.deixa todos falarem não é amor ou ódio é Corinthians.Eu ao nosso glorioso amigo ai de cima um abraço e meus respeitos pelo pensamento exposto no blog de um torcedor corinthiano.

    ze vc só errou em classificar o Corinthians como clube ou time de futebol (apenas isso) eu e vc (e alguns poucos)sabemos que é muito pouco tal classificação.

    Ass O imperador.longa vida a jihad

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, fique à vontade para me chamar de Zé, bróder! E sim, você está coberto de razão: 1- responder ao rapaz é perda de tempo; e 2- o Corinthians é muito mais que um clube ou time de futebol.

      Ah, sim: e que a força esteja com você.

      Abraço!

      Excluir
  4. Mais um que acredita na lorota de que o Corinthians sobrevive às custas da Globo. Complicado isso. Tenho um colega que garante que a Joven Pan é corinthiana, mesmo infestada de bambis enrustidos e outros não tão enrustidos assim. O cidadão esqueceu de uma coisa: nossa torcida cresceu na fase ruim, ao contrário de outras que só tiveram um surto de crescimento nas fases aureas. (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. [ironic mode on]

      Não seja ingrato, Múcio! Afinal, não fosse pela Globo...

      Excluir
  5. Senhores e amigos da jihad...
    Pensem bem se vcs não fossem corinthianos o que sobraria ....ódio é Normal odiar.se eu não fosse corinthiano odiaria até o pãozinho da padaria...
    Deixa pra lá domingo tem Pacaembu e tenho meu compromisso...
    Ele entrará em campo e o coração bate forte...Deus me livre se eu não tivesse isso...
    Abraço a todos e longa vida a jihad

    Ass O Imperador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Corinthianismo é a luta diária do amor contra o ódio, Imperador. Deixe para lá.

      Abraço!

      Excluir
  6. Boa ze ...
    O negocio aqui é falar do CORINTHIANS...
    Falando nisso hoje tava uma Kaká contra o náutico...
    Precisa recuperar o foco e dar uma passagem para uma galáxia muito mais muito distante para o ibson...

    o imperador.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.