segunda-feira, 31 de março de 2014

Jihad Corinthiana





25 comentários :

  1. A democracia corinthiana sugiu em fins de 1981, mas foi em 1982 que passou a ser mais comentada. Acho que a surpreendente chegada as semifinais do campeonato brasileiro -em se tratando de um time que havia passado pelo calvário da Taça de Prata- e a excelente performance no Paulistão -conquistado com brilhantismo tornaram o movimento mais aceitável, ou não deram margem para os "reacionários" e "conservadores" de plantão. Vamos lembrar que o país vivia um processo de abertura. Depois de muitos anos, o povo ia as urnas escolher o seu governador. Em São Paulo, a vitória sorriu para Franco Montoro, que era corinthiano. Mas era um processo com idas e vindas, de quem sabe que tem de largar o osso, mas insiste em manter o osso sob o seu poder. E a nossa democracia particular era admirada e atacada. Tenho certeza que quem atacava nossa democracia morria de amores pela ditadura....
    (Mùcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
  2. Perfeito Zé!

    Em dias atuais, quando tenta-se de toda forma colar a pecha de "time do mal" no clube mais relevante do país, datas como a de hoje são sempre úteis pra se lembrar qual time realmente lutou contra o absurdo que vivíamos na época.

    Certas coisas não se alcançam simplesmente ganhando títulos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você captou com precisão o espírito da coisa, João. Tanto que o primeiro título pensado para esse post era "Pondo os pingos nos is"...

      Excluir
  3. Hááááá !!!! Eu estava contando com Elias já no próximo jogo !!!

    http://espn.uol.com.br/noticia/400547_sporting-aumenta-pedida-e-corinthians-desiste-de-eilas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, mas nesse caso aí parece meio evidente que, se o Corinthians cometesse a insanidade de dobrar a proposta no último instante, atendendo à absurda pedida de 8 milhões de Euros por 50% de um jogador beirando os 30 anos, eles passariam a exigir 16...

      Elias, tudo indica, caiu na caixinha de maldades do clube português. Fomos até o limite (para mim, um pouco além, aliás), mas, aparentemente, não havia possibilidade real de negociação. Segue a vida.

      Excluir
    2. Me desculpe Zé ! Apesar do narizinho, não acredito em caixinhas de maldade quando o assunto é grana. A história que o Sporting queria 5 jogadores da base é estranha pois os jogadores pedidos não temos nem 50% e depois acabam indo para Penapolense e outros que nem sabemos por quanto, quando e como (Igor, Marquinhos, Willian). Tudo jogo de cena !! Penso que na realidade a meta é vender um dos três (Bruno Henrique, Guilherme ou Luciano) até o meio do ano e inserir mais um pardal na vitrine . O Barriga sabe que vai sair e não vai perder a chance de faturar o máximo possível com sua trupe.

      Excluir
  4. Naquele Corinthians e Santos, em 11/2/1979, 2x1 com gols de Sócrates e Palhinha, a torcida do Corinthians mostrou porque é o time do povo.

    Antes circunscrita aos meios intelectuais, os corinthianos que sofreram com a ditadura e lutavam pela democracia mostraram do que somos capazes, leiam este relato:http://timaoparasempre.blogspot.com.br/2012/09/a-historia-secreta-da-acao-direta_25.html

    Em que pese a anistia ter sido uma concessão para acobertar crimes horrendos da ditadura, coisa que os democratas tiveram que assimilar inicialmente, ficou demonstrado também que a Gaviões nem sempre foi esse mar de gente acéfala.

    Quando do campeonato de 82, bem como das eleições, em momentos próximos, eu morava no Paraná, eu dos meus 11 anos de idade - impulsionado por meu pai que era contra a ditadura e tinha presenciado em loco os momentos da luta do Mackensie (CCC) contra a USP na Rua Maria Antônia, desmandos do Erasmo Dias e outros-, vibrava com a vitória de Montoro de Severo Gomes (cuja história suplanta e muito a de Ulysses Guimarães, companheiro de desastre) e dos 15 deputados do PT, bem como com aquele campeonato, que, em virtude de a TV ter pifado, assisti na casa de um capitão do exército, a convite. Dupla vitória!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa de assistir aos jogos na casa de um milico foi foda, hein?! Doce e sutil vingança.

      Excluir
  5. Não são mencionados valores e porcentagem do timão e dos "sócios" quem souber por favor esclareça, embora eu já desconfie que nossa participação esteja na casa dos 25% e nossos sócios sejam BMG, Elenko Sports e DIS.
    Só não vê quem não quer, porque até cego já está enxergando isso.
    http://espn.uol.com.br/noticia/400638_quem-sao-petros-e-ferrugem-os-substitutos-de-elias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prato cheio pra você, César:

      http://www.lancenet.com.br/futebol-internacional/Sporting-Flamengo-Corinthians-Elias-procurar_0_1113488816.html

      Excluir
    2. Se se esforçam tanto para manipular e ludibriar a torcida, é uma prova da força que temos, em especial vocês que frequentam os campos. O Arena de uma forma ou de outra vem aí, e essa força será potencializada. Assisti vídeos da torcida em plena atividade e tenho certeza que se quiserem acabam com essa palhaçada em pouco tempo, sem dar um tapa em ninguém.

      Excluir
    3. O Corinthians, quando viu que o Sporting abriu as pernas pra retomar a conversa quis explorar o desespero deles enfiando a faca e reduzindo a proposta. Mais ou menos como eles têm feito desde o ano passado, aumentando a pedida a cada vez que se chegava perto de um acordo.

      Sinceramente, pra mim, quem nunca esteve disposto a vender foi o Sporting, e agora tá tentando minimizar o estrago, pra quem sabe evitar que o Elias consiga a rescisão na FIFA. E o Corinthians, pra variar, conduziu muito mal a negociação, quis ser mais esperto que os outros, e ficou na mão.

      Mas claro que nunca saberemos ao certo o que aconteceu. Boa sorte ao Elias, na mão dessa portuguesada.

      Excluir
    4. Nunca saberemos ??? Então peguem esses 4 milhões de Euros e comprem alguma coisa que preste. Se realmente a oferta foi feita conclui-se que estamos dispostos a gastar tal valor no elenco, uma vez que não se concretizou, esse valor pode se reverter em laterais pelo menos de primeira divisão e não existe a necessidade de se "emprestar" Ferrugem. Obvio que tudo isso não passa de palhaçada, próprio do circo que transformaram o Timão. Amigo na bôa !!! Não me chame de otário. Você tem o direito de acreditar no que quiser, mas falar em Tevez, Rafinha do Bayer (essa foi de cagar pelado) e Elias é uma piada para um clube que só empresta ou compra 25% de pardais. Veja o elenco dos times Mineiros com um orçamento bem menor que o nosso. Não transformaram o clube em vitrine para favorecer empresários e estão se estabelecendo. Perceberam que investir no elenco rende dividendos e não só com a torcida que lota os estádios em dias de jogos. engorda e muito o orçamento e projeta a marca. Veja a nova ordem do futebol brasileiro e como estamos perdendo terreno. O futebol mudou, quem se estabelecer nas alturas assim ficará e quem ficar com palhaçadas não conseguira reconquistar o espaço perdido. O bolo é um só, quem abocanhar os pedaços maiores ficarão no topo, os demais brigando na parte debaixo. No Brasileirão deste ano você verá na prática o efeito dessa política "estranha" e talvez continue advogando em favor destes uma vez que deve ter procuração para isso.

      Excluir
    5. Espero que não leiam esse blog, se eu continuar “advogando” a favor deles, chamando eles de incompetentes, capaz de cassarem minha minha procuração... rs.

      Agora sério, de boa, acredite em mim, eu conto os dias pra saída do Gobbi, The Hutt, da presidência do Timão. Essa diretoria já utilizou a cota de erro da atual e das duas próximas gestões do futebol do clube. Mas a questão é que eu ainda acho muito improvável que estejam deliberadamente sabotando o elenco tentar vender jogadores. Até porque, considerando que, logicamente, o intuito dessa manobra é encher as tubas, isso seria matar a galinha de ovos de ouro, já que em time ruim não há jogador que se valorize (quanto você acha que pagariam hoje em dia pelo Guilherme?)

      Mas isso é apenas minha opinião, uma leitura diferente que eu faço dos fatos, e expor isso aqui no blog, que é justamente um espaço de debate A FAVOR do Corinthians, não é chamar ninguém de notário. Pelo contrario, se eu achasse que não tem ninguém aqui pra acrescentar algo ao meu ponto de vista, eu nem perderia meu tempo escrevendo.

      Pra mim a questão toda, infelizmente, é incompetência pura. E das grandes, pois pegaram um time não apenas vencedor, mas também com uma boa reserva humana de reposição no elenco. Em que pese a dificuldade de se renovar um time recheado de ídolos que acabou de ganhar um titulo mundial (e admito que faço essa comentário da cômoda posição de analista do fato consumado), a sucessão de equívocos em contratações e renovações foi além do razoável.

      Agora a grana (que era muita) acabou, e restou essa situação incomoda de empréstimos e parcerias com fundos que, obviamente, não entram no negocio por caridade e esperam retorno financeiro. O que me dá uma certa esperança em relação ao restante do ano é justamente analisar o panorama `a nossa volta. Admito que estamos longe de montar um time que possa fazer frente a qualquer time de ponta europeu (como ocorreu a menos de um ano e meio atrás), mas não vejo muita desvantagem em relação a nossos adversários locais, não.

      Peguemos o Cruzeiro, que você citou. Esse sim, na minha opinião, o maior balcão de negocio de jogadores do Brasil, e não é de hoje. Há mais de uma década que eles dependem dessas vendas pra fechar as contas, e se desfazem, com uma rapidez broxante, de qualquer bom jogador que passa por lá (lembremos do leilão recente que fizeram pelo Montillo, maior ídolo do clube na época - e pode ter certeza que o Everton Ribeiro já esta embrulhado na prateleira, só esperando uma boa proposta). Ou mesmo o Atlético mineiro, que não esperou nem o Mundial pra vender o Bernard, e veja como esses dois clubes tem sofrido em uma Libertadores de nível técnico medonho desse ano.

      Enfim, acho que devemos tomar um pouco de cuidado com a grama verde do vizinho (ate o São Paulo você já citou como exemplo de boas contratações, sendo que estão prestes a encerrar a pior gestão de sua historia recente). Tá todo mundo vendendo o almoço pra comprar a janta e por isso, APESAR da atual diretoria, eu prefira pra dar um mínimo de tempo e confiança para a atual comissão técnica, e aguardar o que virá dessa pré-temporada forçada.

      Excluir
    6. Os fatos falam por si. Moer 900 milhões em três anos e começar 2014 na pindaíba é uma história muito mal contada. Quando tínhamos um orçamento de 100 milhões essas "pardalices" até se justificavam. Se alguém souber aonde foi parar esse dinheiro prestaria um grande serviço aos torcedores. Desconfio das reais intenções dessas contratações estranhas, tenho sérias desconfianças de contas mal prestadas e milhões que escafederam-se. Não vejo com bom olhos os rumos que tudo isso está tomando, jogadores da base que saem ao apagar das luzes e depois aparecem na Europa enquanto somos o segundo clube que mais investe (30 milhões) nos garotos e não revelamos ninguém, enquanto na baixada tomamos goleadas de juniores de um clube que gasta bem menos (12 milhões). Acho que há sim algo de muito podre e não só no reino da Dinamarca. Não sou o pai da verdade e se eu estiver errado comemorarei com todos usando um par de orelhas enormes e abandonarei o narizinho, porém serei um burro muito feliz. Vamos esperar o tempo fazer a sua parte e torcer que tudo o que escrevo não passe de previsões de um alucinado.

      Excluir
    7. Parem as máquinas!!!!

      http://globoesporte.globo.com/futebol/times/corinthians/noticia/2014/04/corinthians-acerta-retorno-de-elias.html

      Ralf (ou Guilherme), Elias, Renato Augusto e Jádson formarão um senhor meio-campo, não? Volto a me sentir esperançoso quanto ao 2º semestre...

      Excluir
    8. Três volantes, talvez? Elias no lugar do Bruno Henrique seria um upgrade significativo pra esse esquema funcionar melhor.

      Não é minha opção preferida, mas diante da importância do Ralf, da bola que tem jogado o Guilherme e da inconstância do Renato Augusto, eu não duvido...

      Excluir
    9. Outra bela possibilidade, sem dúvida. O fato é que, aos poucos, o grupo vai sendo qualificado, oferecendo alternativas táticas a Mano Menezes. Faltam, ainda, uns 2 zagueiros (um para botar o Cléber no banco, outro para compor elenco), um lateral-direito (será o Ferrugem?) e uns 2 atacantes, no mínimo.

      Excluir
  6. Percebam o impacto de uma boa contratação. Como a marca fica em evidência, a torcida fica mais confiante o que aumentará a arrecadação nos estádios, o time fica realmente mais forte e passa a ser encarado de outra forma. Não tenho dúvidas que Elias se pagará rapidamente, apenas lamento que não o tenham contratado no meio do ano passado quando venderam Paulinho,não teríamos caído tanto e perdido tanto espaço e dinheiro, mas quem sabe, resolveram fazer a coisa certa daqui para a frente e mudar os rumos desta história. Já estou me sentido um burro, não feliz ainda mas com perspectivas.

    ResponderExcluir
  7. Segue a campanha absurda contra o timão. A Globo e a ESPN só dão noticias do clube quando são depreciativas. A contratação de Elias passou em branco. Comentaristas como Mauro Cesar Pereira, no episódio do estádio ficar pronto ou não, sugeriu que um movimento para que a abertura da copa fosse no Maracanã. Nunca lí uma linha de Antero Grecco pró Corinthians. Andrés já fala em inaugurar o Estádio em um jogo contra o Flamengo (somente a Globo colocou uma notinha rápida no programa de ontem). Estão boicotando o Timão !! No mínimo precisamos levar à público e fazer o fato render na mídia (o que já seria alguma coisa).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De Mauro Cézar e Antero Grecco não se pode esperar nada diferente disso, César. A ESPN, aliás, é uma indisfarçada trincheira do anti-corinthianismo. Os dublês de jornalistas que lá trabalham são absolutamente descarados; não fazem o menor esforço para, ao menos, manter as aparências.

      Para não se irritar muito, portanto, faça como eu: evite-a.

      Excluir
    2. Zé será que não podemos fazer nada ? Será que um movimento de boicote e manifestações contra as ditas emissoras, não as fariam algum efeito ? Já que é evidente que sofremos retaliações então por que nossos gestores e administradores não vem a publico. Por que Andrés não falou nada no bola da vez ? São ações bem disfarçadas e serão assim até que alguém grite. Já que estamos tomando nabo mesmo, então truco !!!
      Será que alguma delas gostaria de ser taxada como anti-corinthiana ??
      A ESPN investiu milhões para transmitir a Copa, se a torcida do timão, boicotasse suas transmissões qual seria o impacto ?

      Excluir
    3. Não julgais homens de pouca fé....imaginem irmãos da nossa querida e estimada jihad....experimentar o gosto amargo de passar uma vida inteira sem Corinthians....
      Pobres homens estes jornalistas...uma pequena célula morta querendo de qualquer maneira chamar a atenção do nosso vasto Império alvi negro sem saber de algo do fundo do coração de um de nós....quantos diante da história mostraram-se contrários a nossa causa e caíram e nós simplesmente continuamos a crescer geração após geração...
      Senhores tenham pena deles .....e querem saber......
      Eles sabem disso.

      Abraço a todos
      O imperador.longa vida a jihad.

      Em tempo: ei jornalistas antis...vão dá meia de rabo que é a cara de vocês vão....obrigado

      Excluir
  8. Putzgrila, patrocínio na omoplata de novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E, dessa vez, será o pior da história:

      http://blogs.lancenet.com.br/deprima/wp-content/uploads/2014/04/citylar.jpeg

      Excluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.