segunda-feira, 19 de maio de 2014

Sobre o novo stadium...

Nosso querido Imperador, conselheiro vitalício desta Jihad e corinthiano de quatro costados, esteve ontem no novo e extraterreno stadium do New Corinthians e, como de costume, deixou um depoimento visceral para os colegas do blog.

Por considerá-lo relevante demais para que permaneça apenas na zona de comentários, tomo a liberdade de reproduzi-lo em partes:


(...) Bom, falemos do entorno do estádio e é... um lixo! Comparado ao Pacaembu é um lixo. Se você passar mal do lado de fora, se fudeu, vai morrer, não tem nada; você tá em Itaquera e lá não tem nada. Talvez tenha na Copa mas, do ponto de vista de jogos do Corinthians, vai ser osso.
É trampo para ir, para vir, lugar ermo, longe do planeta todo. Honestamente, estou preocupado, pois nós sempre sabemos e reconhecemos quem vai direto aos jogos e ficou difícil para todos.

Agora, falemos do interior. Bem, aqui vai um adendo, pois se você quiser experimentar o que eu experimentei hoje, vai ter que comparecer lá para conferir... Sim, o clima... o clima é sobrenatural, é o mínimo que posso descrever. O ponto forte é sem dúvida a acústica do lugar. E exatamente tudo, tudo mesmo, é de primeiro mundo: iluminação, lanchonetes, campo... tudo! 
Assisti o jogo da arquibancada superior e, para quem já foi, é como o Morumbi, só que bem mais perto. Dois puta telões... som... cadeira... mármores... muito bonito mesmo! 

Porém, o povo brasileiro terá que se acostumar com aquele tipo de arquitetura para assistir aos jogos. 

(...)

Sim, o lugar é mágico e, de verdade, é nossa casa; tem espírito de que mora ali, é um estádio de bairro argentino no meio do nosso coração. Em uma Libertadores, aquela porra vai ter combustão espontânea. Quando a torcida grita, o teu coração vem na garganta... literalmente. Muito barulho... muito!

14 comentários :

  1. Acho que até nossos jogadores sentiram a responsabilidade. Não esquenta, o entorno por si só se fará. Aparecerão gente vendendo e fornecendo tudo o que você precisa. Depois da copa, bares restaurantes, lanchonetes e hotéis aos poucos irão se instalando e um dia você lembrará desta minha previsão. O time foi totalmente desfigurado (O que sempre fui contra) e vem tomando forma. Acidentes como este acontecem, mas essa Arena com 65.000 malucos causará calafrios na espinha das próximas cobaias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Levará uns anos, César, mas certamente se fará.

      Excluir
  2. Mario Gobbi se reúne hoje com diretoria para aprovar um empréstimo de mais R$ 90.000.000.00. Já tomou R$ 50.000.000,00 da globo dos direitos de TV 2015 e agora quer mais 90, sendo que já torrou o orçamento 2014 (300 mi). Esse dinheiro não está no campo (domingo todo mundo viu). Cuidado Timão !!! Esse cara vai levar o Clube à falência !!!

    ResponderExcluir
  3. Nosso colega Imperador tem razão quando se preocupa em não passar mal. Enquanto o Pacaembu está rodeado de hospitais, clínicas, ps’s e outros que tais, Itaquera, até onde eu sei, só tem o Santa Marcelina. Realmente preocupante. Até pela alta densidade demográfica da região, abandonada pelo poder público por milênios. Quem sabe, com o advento da arena, novos centros hospitalares brotem em “pedra dura” a adjacências. Difícil sem cobranças. Agora, diferentemente do Imperador, não achei nada ermo. E, ao menos quando dos jogos do Corinthians, a agitação vai ser muito grande ali. Curti tomar umas brejas nos bares/pastelarias de Artum Alvim e depois seguir pra arena naquele mar preto e branco. Consegui comprar ingresso para arquibancada inferior sul (R$35,00), com orientação de entrada pelo portão oeste. Sempre que vou ao Pacaembu estaciono próximo à estação Marechal Deodoro do metrô e subo à pé pro estádio acompanhado de colegas. Durante este percurso consigo tomar 3 latas de cerveja de 360ml. Resolvi manter o esquema de estacionamento e, da estação Marechal até a estação Artur Alvim, demorei exatos 38 minutos. Da saída do metrô até o portão oeste do estádio, consegui tomar apenas 1 latinha. Muito rápido! Lembrando que Artur Alvim é a 2ª opção e é pouca coisa mais distante da meca (em comparação à estação Corinthians-Itaquera). Sendo assim, a dica é: Esqueçam o carro nas proximidades de alguma estação de metrô/trem e sigam felizes para zona leste, fazendo quando baldeações forem necessárias. Não compensa ir de carro até lá. Abrassss... (Elmo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também marco o tempo pelas latinhas de breja, hahaha!!!

      Excluir
  4. Camaradas corinthianos.... Parece que a construção e inauguação de nossa nova casa, algo que só se veria no famoso dia de São Nunca representou um baque nas horas vila-sonianas a ponto de um alto dirigente de lá reconhecer que o nosso outrora salão de festas está obsoleto! Deixando isto de lado, vi muita reclamação com relação aos ingressos, ao público presente ao evento -mais para plateia do que para torcida, a ponto de o adversário não sentir a pressão mesmo o campo estando mais próximo das arquibancadas do que no Pacaembu. A briga agora é para que o Corinthians mesmo tendo "enricado" não se afaste de suas origens. Com relação a derrota na inauguração foi de doer, ainda mais considerando a condição lanternística do adversário, mas lembremos que o maior clube do mundo começou a sua vida com uma derrota. Valeu!
    (Mùcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
  5. Caros colegas e amigos de jihad.

    Gostaria de tecer um comentário.

    Eu não aguento mais nosso técnico.

    Obrigado.

    O imperador.longa vida a jihad.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá osso!

      Mas, se não for ele, quem? Tite está fora de cogitação (eu, no lugar dele, agora pediria R$ 800 mil para voltar). Marcelo Oliveira está muito bem empregado (só se fosse muito burro!). Cuca está enchendo as burras de dinheiro. Quem?

      Luxa? Autuori? Dorival Jr.? Obrigado.

      Se entrarmos num troca-troca de técnico esse ano, em 2015 estaremos lutando pelo bi-campeonato... da Série B.
      Deixa o Mano onde está... é time para meio de tabela do Brasileirão - e, sonhar não custa, quem sabe brigar pelo título na Copa do Brasil.

      Excluir
    2. Se tá foda pra quem achava uma boa a vinda do cara, imagino pra torcedores como o Imperador que nunca foram com a cara dele... Já passou da hora de o time mostrar alguma evolução.

      Mas concordo com o Zé. E mesmo se tivéssemos opções no mercado, ando meio radical com a idéia de que, atualmente, só se troca de técnico em dezembro.

      Estou me apegando ao recesso da Copa e à volta do Elias pra manter o otimismo. Mas que esses cinco pontos perdidos contra esses times (que vão perder pra todo mundo da parte de cima da tabela) vão fazer falta, isso vai...

      Excluir
  6. Falei aqui neste espaço que o problema não era o Tite. Achavam que era e que a solução era o Mano. Tá aí o Mano. Também não acho que, agora, a solução é demitir o Mano. Temos que aguentar e pagar pra ver. Se não der resultado, que o contrato não seja prorrogado. Sem amadorismo. Simples assim.

    ResponderExcluir
  7. Os dois últimos jogos o time parecia o mesmo do Tite. Chutões na saída de bola, o jogo concentrado na esquerda com triangulações idênticas no mesmo setor (parecido com aquela imagem da movimentação do time que o Zé postou uma vez) e nada de se chegar ao gol. Está faltando pegada, forte marcação na saída de bola adversária e toda vez que o adversário resolve vir para cima, tenho a impressão que levaremos gol e que é só uma questão de tempo. A Avenida Fabio Santos foi reativada. Um viveiro cheio de pardais e agora nos agarramos em nomes como Elias e Lodeiro (óbvio não são pardais). Uma postura estranha do elenco, que estava mais ligado e que marcava mais a saída e bola adversária. Romarinho entra sempre no segundo tempo e se falam na saída de Ralf (O último dos moicanos). Quanto ao elenco sempre chamei a atenção de todos do clube vitrine a serviço de empresários, mas confesso que taticamente estou surpreso quanto ao que vem se apresentando. (Não tem nada à ver com Mano Menezes de outrora e da seleção). Cheguei a escrever que Mano não faria milagres mas que era bom (estou com sérias dúvidas a esse respeito também). 50% dos pontos disputados e só pegamos dentro e fora a parte debaixo da tabela. Varias vezes perguntei com que time iriamos inaugurar a Arena Corinthians (infelizmente estava certo). Um time se faz ponto a ponto. posição por posição. Tínhamos ao final de 2013 meio time bem formado e precisávamos de reforços, mas com a estranha conversa do ciclo (que ninguém sabe quanto tempo é e quando termina o prazo de validade) fizeram uma reestruturação geral do elenco. (vendilhança e negociatas). Para mim tudo era muito óbvio, mas tentei torcer como vocês somente com o coração e fui feliz por um tempo até levar um novo choque de realidade. Não gritem fora Mano e sim fora Gobbi. Essa é a raiz de todo o mal, o incompetente politiqueiro que quer mais R$ 90.000.000,00 de empréstimos para os outros pagarem. Tirem esse câncer antes que comprometa totalmente o órgão mais vital do clube (finanças)

    ResponderExcluir
  8. Incorporando aquela motoquinha dos carangos e motocas: "eu lhe disse, eu lhe disse, mas eu lhe disse..."
    É chatado ficar repetindo a letra, mas.... o ano passado disseram que bastava trazer um técnico de "verdade" que todos os nossos problemas estariam resolvidos. O Pato teria um comandante que daria o afeto merecido. O tal de Jocinei passaria a ter chances de jogar. Aliás dizia-se na época que no elenco havia uns seis ou sete jogadores que não eram titulares por obra do critério de merecimento do ex-treinador, treinador este que não sabia aproveitar todo o potencial de um elenco incrível que tinha nas mãos. Além disso, o atual treinador era exibido como a antítese do treinador anterior. Não está sendo. Nunca foi. Havia algumas diferenças entre eles, mas na essência rezam pela mesma cartilha. Respeito o Mano pelo que fez pelo Timão, mas neste retorno está deixando a desejar. Ao contrário de 2008, ele não terá um semestre diante de adversários bem mais inferiores para ajeitar o time. Mas, como eu sei que não se faz omeletes sem ovos, espero pela entrada dos reforços. Resumo da ópera , o Mano é responsável porque ainda não deu uma cara definitiva a este time, mas não pode purgar sozinho.
    (Múcio Rodolfo)

    ResponderExcluir
  9. Conselheiros.....
    Venho por esta fazer um apelo....
    Vamos viajar juntos na maionese....
    Porra se vai reformular se vai usar o que tem....
    Se vai restruturar realmente.....que no começo do ano chamasse alguém como Fernando Diniz que realmente tentou algo novo e que fala a língua de bolero....não tô falando aqui que o cara resolveria nossos problemas mais acreditem o grupo não confia no cara o cara é safado , o cara é daqueles técnicos que eu ganho e vocês perdem não tem padrão de jogo nenhum , ta com medo de chutar no gol em.....esse cara não sabe nada de futebol nada....é só política o fenômeno é que segurou a onda dele....
    Digo o Fernando Diniz , porém poderia ser qualquer um com uma proposta nova o Corinthians sempre inovou sempre....
    Mais que eu odeio o Mano isso eu tenho que assumir que odeio....o cara pode dar a volta por cima e calar a minha boca...
    Tomara viu.

    Um abraço a todos e fé irmãos , fé.

    O imperador.longa vida a jihad.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo !!! Mas infelizmente quando Fernando Diniz apareceu Mano já estava contratado. Eu contrataria Fernando Diniz agora e o colocaria treinando no time de base, Daria mais um tempo ao Mano mas com possibilidades de Fernando assumir caso a maionese desandasse. Para quem paga R$ 500.000,00 para o Pato jogar no Tricôlor e R$150.000,00 para o Sheik jogar no Botafogo, uns "duzentinho" para Diniz treinar o time de base é lixo. Se o aproveitamento continuar na faixa de 50% até a 9ª rodada, nem volta depois da copa.

      Excluir

Comentários ofensivos ao Coringão serão DEMOCRATICAMENTE excluídos, sem exceção. Noves fora, a palavra é sua.